Governo do Cear
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto

Uma cidade ou um grande lixão?

25/06/2015 - SEMACE/ASCOM

Andar pelas ruas de Fortaleza tem sido, infelizmente, uma experiência cada vez mais desagradável. Eu não classifico nem mais como rampas. São verdadeiras montanhas de lixo tomando conta de calçadas, canteiros centrais e terrenos baldios. É quase sempre preciso desviar de um obstáculo pelo caminho ou tapar o nariz devido ao mau cheiro, prejudicando uma atividade que deveria ser tão prazerosa: aproveitar o lugar em que se vive.

E não adianta nem sair por aí culpando A, B ou C. A responsabilidade pela “porcalhada” é coletiva. É do senhor que está comendo um milho dentro do ônibus e joga o sabugo pela janela. Da dona de casa que não espera o dia certo da coleta e coloca seus detritos do lado de fora da residência. Do morador que reforma seu lar e não dá destino certo à grande quantidade de entulho gerada. É também do poder público, que, entra governo, sai governo, continua com uma estrutura amadora de limpeza urbana.

O mais estranho de tudo é que a sensação de que a Capital está mais suja do que nunca aparece justamente logo após a Prefeitura anunciar um amplo pacote de medidas para combater a imundície. Seria uma espécie de boicote? Torço que não. Mas a verdade é que não adiantam leis mais rígidas sem um sistema eficaz de fiscalização e uma profunda revisão no modelo de gestão dos resíduos sólidos. Até coisas simples não são observadas.

Quem, por exemplo, nunca presenciou quão mal feita é a coleta durante a passagem do famoso “caminhão do lixo”? Garis correndo com as sacolas nas mãos e as jogando de qualquer jeito na caçamba. Metade entra. A outra cai no chão. Mas, acima de tudo, é necessário um forte trabalho de conscientização. Seja nas escolas, seja de porta em porta. Além, é claro, da criação de uma massiva campanha nos meios de comunicação.

Em vez de peças musicadas que enaltecem as ações do Executivo, o Paço Municipal deveria estar investindo em produtos de largo alcance que ajudassem a mudar a mentalidade das pessoas. Produtos publicitários de cunho educacional, como prevê a legislação. Uma iniciativa bem mais necessária para um problema que ninguém gosta, mas esse, sim, “todo mundo vê”.

SEMACE - Rua Jaime Benévolo 1400 Bairro de Fátima, 60050-081 Fortaleza, CE, Brasil - Ver localização no mapa
CALL CENTER: (85)3101-5580 DISQUE NATUREZA: 0800.2752233 / OUVIDORIA: (85) 3101-5520 - ouvidoria@semace.ce.gov.br

© 2008 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.