Governo do Cear
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto

http://www.oestadoce.com.br/geral/aldeota-lixo-invade-rua-e-gera-transtornos

04/01/2018 - SEMACE/ASCOM

Incêndio de médias proporções atinge a mata próxima à Área de Proteção Ambiental (APA) da Bica do Ipu, na Serra da Ibiapaba. A Polícia suspeita que as queimadas, consideradas comuns nesta pré-estação chuvosa, tenham sido a causa. Por volta das 23 horas da noite desta quarta-feira, 3, o Corpo de Bombeiros ainda tentava conter o fogo.

Pórtico de entrada do parque da Bica do Ipu (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo o tenente Alves, da Polícia Militar, coordenador de policiamento da Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14), o fogo começou ainda na tarde desta quarta. Bombeiros do município de Crateús (distante 360 km de Fortaleza) atenderam a ocorrência. De vários pontos do município de Ipu era possível enxergar a coluna de fumaça.

As queimadas na mata preparam o solo para o plantio. A hipótese é de que os responsáveis tenham perdido o controle e então as chamas se alastraram. Suspeitos do crime não foram identificados. Também não foi precisada a área atingida pelo fogo.

Chamas vistas a partir do centro do município (Foto: Reprodução/Facebook)

Relatos locais contados no Facebook deram conta de que animais (possivelmente répteis) teriam morrido. O pórtico de entrada para o turístico Parque da Bica do Ipu também estaria ameaçado pelo fogo. Não houve pessoas feridas, de acordo com a Polícia.

Sobre o assunto

Incêndio no Ipu é controlado após uma semana, mas APA continua em observação
Vídeo mostra momento em que caminhão tomba durante subida da Serra da Ibiapaba


Funcionários da APA, que atuam como brigadistas voluntários, tentaram controlar as chamas e resgatar animais, com ajuda da população.

Outros casos
Os casos de incêndio na região são constantes nos meses de novembro, dezembro ou janeiro. Com calor, ventos fortes e baixa umidade do ar, chamas se espalham rapidamente.

No último mês de novembro, por exemplo, fogo durou nove dias até ser apagado. A estimativa é de que pelo menos 150 hectares tenham sido consumidos à época. Em dezembro de 2015, incêndio similar durou quatro dias.

Proteção
A APA da Bica do Ipu, que abrange uma área de 3.484 hectares, é uma unidade de conservação de uso sustentável, criada pelo Decreto Nº 25.354, de 26 de janeiro de 1999. A APA compreende áreas de encostas, setores mais elevados da serra e nascentes dos riachos Ipuçaba e Ipuzinho, conforme informações da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace).
No local, são proibidas as seguintes atividades:
- Implantação ou ampliação de atividades potencialmente poluidoras ou degradadoras;
- Supressão de vegetação e uso do fogo sem a autorização da Semace;
- Atividades que possam poluir ou degradar os recursos hídricos abrangidos pela APA, como também o despejo de efluentes, resíduos ou detritos capazes de provocar danos ao meio ambiente;
- Intervenção em áreas de preservação permanente, como: margens dos riachos; topos de morros; nascentes, ainda que intermitentes; encostas ou partes destas com declive superior a 45°, equivalente a 100 por cento na linha de maior declive;
- Demais atividades danosas previstas na legislação ambiental.

Danificar florestas é crime previsto no artigo 53 do Decreto Federal 6514 que regulamenta infrações ambientais.


SEMACE - Rua Jaime Benévolo 1400 Bairro de Fátima, 60050-081 Fortaleza, CE, Brasil - Ver localização no mapa
CALL CENTER: (85)3101-5580 DISQUE NATUREZA: 0800.2752233 / OUVIDORIA: (85) 3101-5520 - ouvidoria@semace.ce.gov.br

© 2008 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.